O que é Music Branding?

O que é Music Branding ?

Para entendermos o que é Music Branding precisamos compreender rapidamente o conceito de branding e marketing sensorial.

Branding, ou Gestão de Marcas, são as ações voltadas para fazer com que o público-alvo de uma determinada marca ou empresa consiga perceber seu valor e diferencia-la das demais, gerando um perfil e percepção de valor.

O branding ajuda a marca a formar sua própria personalidade e a se comunicar de uma maneira própria que vai diferencia-la no mercado (como por exemplo seu logo, sua arquitetura, seu posicionamento, embalagens e etc).

Tem um vídeo bem legal que explica um pouco melhor isso:

 

Marketing sensorial são as ações que a marca desenvolve para impressionar os sentidos do consumidor: Tato, paladar, olfato e audição. Para cada sentido há uma ação específica, e todos eles resultam em uma sensação.

Quando entramos em um ambiente somos banhados por sua luz, odor, som … sim o som ! E é ai que entra o Music Branding.

Music branding é uma seleção de músicas estudadas para transmitir uma determinada sensação ou mensagem.

Todos nós já passamos por uma, ou várias situações marcadas por uma música. Isso faz parte de nossa memória auditiva, mesmo que inconscientemente percebemos tudo auditivamente, o que pode influenciar em nossas decisões.

Uma boa programação musical pode nos fazer sentir bem, assim como uma seleção de músicas erradas … bem, preferimos o exemplo positivo (sempre). Essa é a importância do music branding.

Esta seleção musical afinada ao máximo é o resultado de intensa pesquisa e nenhuma escolha é em vão, todas são o resultado de perfis de consumidores, targets, anseios, momento da marca e muitas outras variáveis, todas reunidas representadas em um mesmo universo musical coeso e estético.

Estes são alguns exemplos, as possibilidades são imensas e cada uma personalizada e customizada. Podemos comunicar tudo isso com uma paleta de músicas perfeitamente adaptadas para cada situação.

De que maneira o Music Branding pode me ajudar?

O ser humano é intimamente ligado ao som. Desde o nascimento é ele que usamos para nos comunicar com o mundo. Ao longo da vida aprendemos a reconhecer e atribuímos sons às coisas que nos cercam: o latido de um cachorro, chuva, passos. Conseguimos, inclusive, reconhecer o som que faz o motor do carro da nossa casa e diferenciá-lo do vizinho. E o que isso tem a ver com o Music Branding?

Nosso sistema auditivo funciona a todo momento, mesmo quando estamos dormindo e é ele que nos mantém alerta e informados sobre o que acontece ao nosso redor. Inconscientemente percebemos tudo auditivamente e isso pode influenciar nossas decisões. O Music Branding age exatamente em cima dessa concepção, trabalhando o ambiente musical com a percepção que o cliente tem do ambiente da empresa, aumentando seu bem estar e ajudando a construir a identidade da marca.


Estes são alguns exemplos, as possibilidades são imensas e cada uma é personalizada e customizada. Podemos comunicar tudo isso com uma paleta de músicas perfeitamente adaptadas para cada situação. Sua empresa pode ser uma loja de roupas, um restaurante, um sex shop ou uma barbearia, a construção de um Music Branding afetará positivamente em aspectos como:

Music Branding e identidade da marca

Ambientar a loja de acordo com seu posicionamento é uma das principais ações de PDV. Desde a concepção da loja, detalhes são trabalhados na arquitetura, decoração, vitrines, disposição de móveis, fachada, etc. A comunicação visual e o atendimento precisam impactar o cliente instantaneamente, e quando adicionamos uma trilha sonora nesse contexto, a empresa acrescenta um pilar no conjunto de elementos que usa para construir sua identidade.

As músicas selecionadas devem estar completamente alinhadas com posicionamento definido pela empresa, por exemplo: clássico, moderno, formal, descontraído, adulto, infantil. Toda a base de segmentação de mercado utilizada deve servir como norte para a elaboração do Music Branding e da identidade da marca.

Reflexo nas vendas

Sabemos que em torno de 70% das compras são decididas diretamente no ponto de venda, seja por uma promoção ou atendimento bem realizado pelo vendedor. A música entra como um fator agregador de valor para o seu cliente, pois ele sentirá uma recepção diferenciada e ficará mais à vontade na loja, com toda a atmosfera que foi cuidadosamente planejada. Mesmo que inconscientemente, ele tende a permanecer mais tempo lá, o que pode levar a um aumento de consumo.

Muitas empresas ainda ignoram estes fatos e trabalham pouco – ou não trabalham – o Music Branding, mas ele é, certamente, um fator influenciador na compra e, mais ainda, na satisfação dos clientes.

Satisfação

Pessoas gostam de se sentir bem, isso é fato, independentemente do local onde estejam ou de quem lhes acompanha. Esse desejo se estende às empresas que elas frequentam, afinal, quem não gosta de sair de uma loja com a sensação que foi bem atendido? Essa satisfação deve refletir todo o ambiente e as informações emitidas por ele.

Aqui, é preciso reforçar a importância de construir uma identidade coesa e bem planejada, pois deslizar em aspectos que aparentam ter menor importância pode fazer a diferença para o seu cliente.

Evidenciando a influência do Music Branding na satisfação do consumidor podemos concluir que, quando o ambiente é complementado com músicas que refletem a identidade da marca, ele extrai dos consumidores sensações prazerosas que, certamente, serão associadas à sua marca.

Lembrança da marca

Boas experiências permanecem na memória das pessoas e nossa memória auditiva é poderosa. Após passar pela experiência sensorial que inclui o Music Branding, o consumidor lembrará não só do momento da compra em si, como assimilará todos símbolos relativos à sua marca, incluindo a música. Seu cliente pode lembrar da sua loja em qualquer hora ou lugar se ouvir uma música que o remeta à experiência de compra que viveu com sua marca.

Além dos pontos já apresentados, o Music Branding possui outros benefícios interessantes. Por exemplo, ao utilizar uma playlist personalizada, a empresa – dependendo do software – não transmitirá propagandas como nas rádios, ou seja, sua marca está livre de anunciar o concorrente.

É preciso deixar claro que o Music Branding é mais que uma playlist, mas sim uma ação de marketing sensorial para instigar reações (positivas) nos clientes, portanto, deve ser executado após um planejamento estratégico. A escolha das músicas deve seguir uma linha de coerência com o posicionamento da marca, assim não destoa de sua identidade visual.

É necessário que a lista de músicas seja extensa, principalmente se a loja em questão possuir uma taxa de retorno de clientes alta (padarias e restaurantes, por exemplo) para não se tornar algo repetitivo e causar o efeito contrário ao desejado.

Mesmo se tratando de uma ferramenta com alto impacto e custo relativamente baixo, muitas empresas ainda não prestam a devida importância ao Music Branding, embora já existam inúmeros casos de sucesso com esse tipo de ação. Aqui, no Brasil, existe outra característica que aumenta as chances de êxito dessa estratégia: os brasileiros possuem uma relação estreita com a música: somos um povo festivo que possui ritmos expressivos, alegres, que estão intimamente ligados à nossa cultura e ao cotidiano.

Isso tem reflexo imediato nas vendas, satisfação e lembrança da marca.

Precisa de um serviço de Music Branding?

Ainda tem dúvidas ou precisa de um serviço completo de Músic Branding? Conheça a Rádio Atmosfera, o primeiro serviço feito para empresas no Brasil, você pode testar por 10 dias grátis:

Rádio Atmosfera Experimentar

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *